Laboratório espera ter vacina para gripe suína em setembro

Testes clínicos da vacina devem começar no próximo mês; OMS declarou pandemia da doença na quinta-feira

KATIE REID, REUTERS

12 Junho 2009 | 07h42

OMS eleva nível e anuncia pandemia de gripe suína
GENEBRA - O laboratório suíço Novartis espera ter à disposição uma vacina para o vírus A H1N1, causador da gripe suína,  a partir de setembro, após concluir uma primeira etapa da produção antes do programado, informou a empresa nesta sexta-feira, um dia após a OMS ter declarado a primeira pandemia de gripe do século XXI.  

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

O laboratório afirmou que pode começar os testes clínicos da vacina no próximo mês, depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter avisado os governos de todo o mundo para se prepararem para uma longa batalha contra o vírus da doença, que ficou conhecida como gripe suína.

 

Novartis, Sanofi-Aventis, GlaxoSmithKline e Solvay conseguiram recentemente a cepa do vírus, e disseram ter a expectativa de concluir a vacina antes da gripe sazonal do hemisfério norte.  "O Novartis concluiu com sucesso um primeiro lote de vacina para a influenza A (H1N1), semanas antes do esperado", disse o laboratório em comunicado.

Um porta-voz da empresa disse que não tinha informações se outra companhia tinha concluído o primeiro ciclo do processo de produção, e disse que o Novartis deve ter a vacina à disposição em setembro ou outubro.  A empresa informou que espera produzir milhões de dozes por semana.

Às 7h25 de Brasília, as ações do Novartis subiam 4,36 % , a 44,98 francos suíços, enquanto o setor farmacêutico europeu operava em alta de 2,93%.

A gripe H1N1 se espalhou para 74 países, com 29.669 casos confirmados, incluindo 144 mortes, de acordo com os últimos números da OMS.

Mais conteúdo sobre:
GRIPE VACINA NOVARTIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.