Laboratórios de SP gastam US$ 1,3 mi em aparelho para detectar câncer

Três laboratórios de diagnóstico por imagem de Campinas, no interior de São Paulo, compraram por US$ 1,3 milhão o Pet/CT, uma espécie de "escaner" do corpo humano usado para detectar cânceres em estágio inicial. O equipamento já é usado nos grandes hospitais do eixo Rio-São Paulo, como o Hospital do Coração, o Sírio Libanês, o Incor e o Samaritano e será o primeiro a ser instalado no interior do Estado. Fora do eixo, existem ainda dois hospitais - em Curitiba (PR) e Salvador (BA) - que utilizam o equipamento. Segundo a fabricante General Eletric, o Pet/CT combina recursos da tomografia computadorizada com a emissão de partículas pósitron (antipartículas do elétron) e registra informações fisiológicas e anatômicas em um único exame por meio de um processo de fusão de imagens. Os exames feitos no equipamento permitem diagnósticos mais precisos e podem ajudar a antecipar resultados e evitar metástases (espalhamento da doença) em alguns casos. Os laboratórios Diagmed, Dimen e Clínica de Imagens Médicas, de Campinas, já montaram uma empresa com o mesmo nome do equipamento sofisticado. A Pet/CT Campinas funcionará no bairro Guanabara, onde a máquina está instalada.

Agencia Estado,

06 de novembro de 2006 | 18h45

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.