Reprodução
Reprodução

Laudo de alimentos de escola em Santo André não revela bactérias

Novas análises estão sendo feitas; Vigilância Sanitária interditou a cozinha do colégio por falta boas práticas em manipulação

O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2015 | 20h32

SÃO PAULO - O laudo de três amostras de alimentos recolhidas no Colégio Jatobá, em Santo André, no ABC Paulista, deram negativos para bactérias patogênicas, o que significa que a comida não estava contaminada. Nas duas últimas semanas, 56 alunos da escola, entre 1 e 12 anos, chegaram a ser hospitalizados com quadro de infecção intestinal. O resultado da amostra da água já havia dado negativo.

O laudo dos alimentos foi liberado pelo Instituto Adolfo Lutz, vinculado ao governo do Estado, nesta sexta-feira. Outras análises ainda estão sendo feitas.

Apesar dos resultados, a Prefeitura de Santo André informou que a cozinha e o berçário do colégio particular foram interditados pela Vigilância Sanitária. "No processo de produção e manipulação dos alimentos foram encontradas várias irregularidades, como falta de registro da temperatura dos alimentos; não observância das normas de boas práticas de manipulação e falta de registro do controle das amostras dos alimentos", afirmou a Secretaria de Saúde do município em nota.

Os dois ambientes só serão reabertos com as adequações das estruturas físicas de equipamentos e validação dos procedimentos de boas práticas de manipulação alimentar.

Na segunda-feira, 31, técnicos sanitários farão nova inspeção no colégio para verificar o processo de desinfecção dos ambientes e reservatórios de água. Se for constatada conformidade com as normas, a escola será aberta na terça-feira, 1º de setembro, mas com restrição à produção e manipulação de alimentos, ou seja, com impedimento legal de produzir refeição e preparar o leite.

A coordenação do Colégio Jatobá não foi localizada para comentar a interdição.

Duas crianças permaneciam internadas nesta sexta-feira, 28, e que não houve ocorrência de novos casos nos últimos três dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.