Entidade divulga dicas para lidar com crianças com microcefalia

A-bee-C, instituição ligada à educação inclusiva, divulgou manual para pais e professores com informações sobre desenvolvimento

O Estado de S. Paulo

23 Fevereiro 2016 | 20h45

SÃO PAULO - A A-bee-C, entidade ligada à educaçao inclusiva, divulgou um manual com dicas para pais e professores sobre como lidar com crianças que tenham microcefalia. Veja algumas dicas e informações:

Que potenciais a criança pode desenvolver?

Não é possível recuperar o crescimento perdido no cérebro, nem fazer o crânio voltar ao tamanho normal. Mas o acompanhamento constante da criança para introduzir terapias e estímulos o quanto antes contribui para o desenvolvimento intelectual e motor. O tratamento consiste em acompanhamento com fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e pediatra desde os primeiros meses de vida, buscando minimizar as deformidades e obter o máximo desenvolvimento da criança.

Que atividades de estimulação podem ser feitas?

Uma das opções é a  estimulação da postura sentada no colo da mãe. Devem-se incentivar as posturas de carregar sentado no braço como cadeirinha ou mesmo apoiado pelo abdômen e desincentivar a prática de colocar a criança no ombro com o rosto voltado para trás ou deitado no colo. Outra alternativa é brincar de "carrinho de mão" para fortalecer cintura escapular e extensores de cotovelo, preparando para o engatinhar. A estimulação do engatinhar pode ser feita com o incentivo de um brinquedo a frente da criança e a facilitação dos movimentos alternados de braço e pernas"

Há ainda o estímulo ao brincar com grãos: colocar objetos em recipientes afastados da criança e estimulá-la  a alcançar. Outros exemplos: Usar tinta guache nas mãos; ofertar a criança estímulos que combinem diferentes consistências, texturas e temperaturas: argila, gelatina, sagu, etc; tocar objetos de seu dia-a-dia, como pegar uma maçã, banana descascada, assim ela irá sentir a textura, forma, tamanho, associando e memorizando, com mais rapidez, o nome do objeto e sua função.

Como lidar com as crianças na sala de aula?

Especialistas apontam que mesmo com diferentes graus de comprometimentos, toda criança tem condições de aprender e

se desenvolve. Para isso, cabe aos professores e familiares adaptar conteúdos, materiais e, quando necessário, até a forma de comunicação para garantir que a criança tenha acesso ao conhecimento e aprenda. Leia nessa reportagem do Estado como os pais têm utilizado a tecnologia de computadores e tablets para adaptar o ensino a seus filhos.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.