Leilão de dinossauros vende par de esqueletos que 'brigavam'

Par foi arrematado por museu pelo valor de US$ 2,75 milhões

REUTERS

13 Junho 2011 | 11h56

DALLAS (EUA) - Figurões com contas bancárias do tamanho de um Tiranossauro tiveram uma chance única neste domingo quando uma coleção de esqueletos de dinossauros totalmente montados, com qualidade de museu, foi colocado à venda em um leilão.

Os astros das ofertas do Heritage Auctions eram um par de esqueletos de dinossauros que "brigavam" vendidos para um museu por US$ 2,75 milhões, e um enorme tricerátopo que alcançou a cifra de US$ 2,75 milhões, vendido para um colecionador particular.

O leilão tinha mais de 200 itens, incluindo meteoritos, minerais e outros fósseis.

Os dinossauros que brigavam - um alossauro e um estegossauro - foram leiloados juntos porque eles foram descobertos no Wyoming, Estados Unidos, com a mandíbula do alossauro envolvida na perna do estegossauro, levando a especulações de que eles estavam brigando.

O Heritage Auctions se negou a dizer qual museu levou o par de esqueletos, mas os organizadores disseram que ele está localizado fora dos Estados Unidos.

"Estou extasiado que a dupla tenha encontrado uma casa tão boa", disse em um comunicado David Herskowitz, diretor de História Natural do Heritage Auctions. "Estas são espécies importantes e icônicas da Era Jurássica, que os cientistas nem sabiam que existiram no mesmo período, e agora eles irão a um destino final onde o público os aproveitará bem e trará benefício máximo para a ciência."

Colecionadores e museus puderam fazer seus lances pessoalmente e pela internet.

Centenas de pessoas compareceram ao Dallas' Fair Park para ver a rara e incomum coleção de esqueletos de dinossauros e outros artefatos.

Paul Garner, de Dallas, apareceu com um comitiva formada por familiares e amigos.

"Nós ouvimos sobre o leilão por amigos, então viemos dar uma olhada [no dia anterior]", ele disse. "Voltamos para uma segunda olhada e com câmeras melhores".

Enquanto algumas espécies foram oferecidas para revenda, o alossauro e o estegossauro foram colocados à venda pela primeira vez.

O paleontologista Henry Galiano, cuja companhia descobriu os esqueletos no Wyoming em 2007, disse que o par foi colocados à venda para levantar dinheiro para continuar com as pesquisas por novas espécies.

Mais conteúdo sobre:
dinossauroalossauroestegossauro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.