Leilão de objetos espaciais alcança US$1 milhão em vendas em NY

Um emblema que viajou com os astronautas norte-americanos no voo para a lua em 1969 e uma lista de checagem de dados daquela missão histórica foram os principais itens à venda em um leilão de objetos valiosos de viagens ao espaço, informou nesta quarta-feira a casa de leilões Bonhams.

Reuters

09 Abril 2014 | 18h56

Cerca de 300 entusiastas por viagens espaciais e colecionadores, com idades a partir dos 20 anos, de 17 países em quatro continentes, fizeram lances por telefone, Internet ou pessoalmente em Nova York na terça-feira.

O leilão arrecadou 1 milhão de dólares e teve 80 por cento dos 300 itens vendidos.

"Memorabilia do espaço é algo que tem apelo mais amplo e você não precisa ser um especialista para se entusiasmar pela exploração espacial", disse Cassandra Hatton, especialista sênior em espaço na Bonhams, em Nova York.

"É algo com que as pessoas sonham quando crianças. Muitas crianças sonharam em ser astronauta. É uma área de coleção muito pessoal", acrescentou.

O valor da lista de checagem da Apollo 11, com dados registrados pelo tripulante Buzz Aldrin quando estava na lua, disparou, já que a estimativa era de que seria vendida por até 45.000 dólares, mas alcançou 68.700 dólares.

Outro objeto em destaque era um emblema mostrando uma águia com um ramo de oliveira acima da superfície da lua, idêntico aos usados ??nas roupas espaciais da tripulação. Arrecadou 62.500 dólares, um pouco a mais do que a estimativa, e tinha as assinaturas dos astronautas da missão histórica: Aldrin, Neil Armstrong e Michael Collins.

Uma bandeira dos EUA levada por Aldrin em órbita lunar conseguiu 47.500 dólares, o dobro da estimativa, e uma folha com o plano de voo da Apollo 11 foi vendida por 37.500 dólares.

Cassandra comentou que a memorabilia do espaço tem um apelo nostálgico para colecionadores. Muitas pessoas se lembram quando a Apollo 11 pousou na lua.

"Foi a primeira vez que pusemos os pés na lua. Sempre que fazemos uma coisa pela primeira vez, é um grande negócio", disse.

Outro item popular foi o traje espacial da Era Mercury. Ele foi vendido por 43.750 dólares - cinco vezes a sua baixa estimativa, após um longo leilão. O traje espacial era do início do programa de exploração espacial dos EUA, o Projeto Mercury, que lançou o primeiro norte-americano no espaço. O último voo foi em 1963.

Um raro traje espacial russo Strizh, um dos apenas 27 feitos, tinha preço estimado em 20.000 dólares, mas não conseguiu esse valor. A Bonhams não revelou o preço da venda. Muitos dos trajes dos cosmonautas usados para testes e treinamento de 1981-1991 foram danificados ou destruídos.

Mas um painel de controle da estação espacial Mir, que tinha um valor estimado em 6.000 dólares, foi vendido para o maior lance, de 9.375 dólares.

(Reportagem de Patricia Reaney)

Mais conteúdo sobre:
CIENCIA LEILAO ESPACO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.