Leite adulterado leva 13 mil bebês para hospital na China

Inspeção mostra que 20% dos fabricantes chineses utilizam melamina no alimento; 4 crianças já morreram

Efe,

22 de setembro de 2008 | 01h44

Quase 13.000 bebês chineses estão hospitalizados, 104 deles com "sintomas graves", por tomar leite adulterado com melamina, segundo os últimos dados oficiais. Até o momento, pelo menos 4 crianças morreram. O número total de crianças doentes em toda a China após se intoxicarem com o leite contaminado era de 12.892 às 20 horas do domingo (9 horas de Brasília), disse informou o Ministério da Saúde, segundo a agência oficial Xinhua. Os hospitais de todo o país receberam no total 39.965 crianças com problemas renais por causa do leite em pó do Grupo Sanlu. Embora em uma inspeção por causa do escândalo se descobriu que 20% dos fabricantes chineses de leite utilizavam melamina, um produto químico proibido para o consumo humano. Apesar de também terem sido encontrados restos de melamina em amostras de leite líquido, o Ministério assegurou que até o momento não encontraram nenhum caso de afetados por tomá-lo.

Tudo o que sabemos sobre:
leite adulteradoChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.