Leite adulterado mata 4 bebês na China

Mais de 6.200 crianças foram intoxicadas; até o momento, 18 pessoas foram presas

Efe,

18 de setembro de 2008 | 06h15

Uma nova morte na região de Xinjiang (noroeste) aumentou para quatro o número de bebês que perderam a vida por ingerir leite adulterado na China, informaram fontes oficiais. A última morte foi informada pela Administração de Saúde de Xinjiang, onde foram registrados 55 dos mais de 6.200 bebês doentes, informação que o Ministério da Saúde ainda não confirmou. A Polícia chinesa deteve até o momento 18 pessoas e interroga outras várias como supostos envolvidos no escândalo do leite adulterado da companhia estatal Sanlu, informou nesta quinta-feira, 18, a imprensa local. Entre as pessoas que estão sendo interrogadas está a presidente da Sanlu, Tian Wenhua, que foi demitida quando o escândalo estourou, na semana passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.