DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

Limeira tem mais duas mortes por dengue

Cidade da região de Campinas tem 23.892 casos notificados e 7.010 confirmados, e está em situação de emergência pela epidemia

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

16 Abril 2015 | 19h00

SOROCABA - Mais duas mortes com suspeita de dengue foram registradas nesta quinta-feira, 16, em Limeira, região de Campinas, segundo boletim divulgado pela prefeitura. Agora são sete mortes sob investigação e doze confirmadas. A cidade tem 23.892 casos notificados e 7.010 confirmados, e está em situação de emergência pela epidemia.

São José do Rio Preto, na região norte do Estado, teve a primeira morte confirmada por dengue, segundo boletim divulgado na quarta-feira, 15, pela Secretaria de Saúde do município. O paciente, de 56 anos, morreu no dia 26 de março e, mesmo com a causa da morte registrada no atestado de óbito, a Vigilância Epidemiológica pediu novos exames. O caso foi registrado como óbito por dengue com sinais de alarme, segundo a classificação do Ministério da Saúde. A cidade tem 6.242 casos notificados, dos quais 2.083 confirmados.

Em Tietê, região de Sorocaba, uma mulher de 65 anos é a primeira vítima da dengue na cidade. Ela morreu na quarta-feira, 15, em um hospital de Campinas, para onde tinha sido levada já com diagnóstico da doença. O laudo apontou síndrome de choque de dengue e hipertensão arterial como causas da morte. A cidade de 40 mil habitantes tem 98 casos e não está em situação de epidemia. 

Em Valinhos, região de Campinas, a prefeitura decretou estado de emergência nesta quinta-feira por conta do crescimento da dengue. São 219 casos confirmados e 736 notificações. Lâmpadas que atraem e eliminam o mosquito transmissor foram instaladas em 12 pontos da cidade.

Mais conteúdo sobre:
dengue Limeira São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.