Liminar barra migração de cliente para a Amil

A 37ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo concedeu ontem liminar a Indaiá Fernandes, cliente da Porto Seguro há dez anos, impedindo sua transferência para a Amil. O descumprimento da liminar gera multa diária de R$ 10 mil. Hoje, os 42 mil clientes de planos individuais da Porto Seguro migram para a Amil, que assegura que a rede credenciada não muda, nem o preço dos planos. O negócio foi autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.