Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Lira diz que não acredita que Bolsonaro vetará prazo de cinco dias para análise de vacinas

O prazo foi incluído pela Câmara em uma Medida Provisória (MP) editada pelo governo. O presidente da Anvisa pediu que o presidente vete o dispositivo por considerar que o prazo extingue a capacidade de o órgão analisar devidamente os pedidos

Cícero Cotrim, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2021 | 01h01

O presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), disse nesta quarta-feira, 10, que não acredita que o presidente Jair Bolsonaro vá vetar o prazo de cinco dias imposto pelo Congresso para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o uso emergencial de vacinas contra a covid-19.

"Não acredito em um veto do presidente Bolsonaro", disse Lira, em entrevista à BandNews. Ele defendeu um esforço por parte da agência para acelerar o processo de aprovação de vacinas, diante do que chamou de uma "situação de guerra" contra o coronavírus.

Nesta quarta-feira, o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, se reuniu com Bolsonaro para pedir que ele vete o dispositivo, por considerar que o prazo "extingue a capacidade da Anvisa de se manifestar em termo de análise". O prazo foi incluído pela Câmara em uma Medida Provisória (MP) editada pelo governo.

Questionado sobre a possibilidade de um eventual veto de Bolsonaro à medida ser derrubado pelo Congresso, Lira respondeu apenas que acredita que o prazo será mantido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.