Marcelo Martins/Prefeitura de Santos
Marcelo Martins/Prefeitura de Santos

Litoral paulista volta a ter barreiras para coibir entrada de turistas no feriadão

Os prefeitos temem o aumento na transmissão da covid-19 e o possível surgimento de variantes. O governo estadual recomendou aos usuários de rodovias que evitem viagens para a região

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2021 | 05h00

SOROCABA - O acesso às praias do litoral de São Paulo vai ficar mais difícil para os turistas neste feriado prolongado de Corpus Christi. Ao menos cinco cidades adotam barreiras sanitárias, a partir da madrugada desta quinta-feira, 3, para dissuadir a entrada de visitantes. Os prefeitos temem o aumento na transmissão da covid-19 e o possível surgimento de variantes. O governo estadual, através da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), recomendou aos usuários de rodovias que evitem viagens para a região.

Em Santos, as barreiras começam a funcionar às 3 horas desta quinta e seguem até o próximo domingo, 6. Segundo o prefeito Rogério Santos (PSDB), as barreiras não impedem a entrada dos visitantes, mas vão aferir as temperaturas corporais e orientar sobre as medidas restritivas na cidade. “É uma forma de restringir principalmente o turismo de um dia, evitando uma possível onda de contaminação com novas cepas e o aumento na pressão no sistema de saúde”, disse.

A prefeitura de Praia Grande já providenciou a instalação de barreiras com funcionamento previsto até domingo. Nos bloqueios, os agentes abordam veículos com placas de outras cidades. Em Mongaguá, barreiras sanitárias serão instaladas a partir desta quinta nos principais acessos à cidade, inclusive na Estrada da Fazenda, que em outras ocasiões foi usada como rota de fuga dos bloqueios.

Além das barreiras nas estradas da cidade, a prefeitura de São Vicente decidiu isolar com gradis os píeres do Gonzaguinha e da Praia dos Milionários para evitar aglomerações. O mirante da Ilha Porchat também ficará fechado. As praias ficarão liberadas apenas para atividades físicas individuais. Estão proibidos guarda-sóis, carrinhos e barracas e os ambulantes não poderão oferecer cadeiras aos banhistas.

Em Ilhabela, no litoral norte, os visitantes terão de apresentar teste negativo para covid-19 para terem acesso ao serviço de balsas que atende a ilha. O controle, que vem sendo feito apenas nos fins de semana desde o mês de março, será feito a partir das 16 horas desta quinta, devido ao feriado prolongado. O teste precisa ser do tipo RT-PCR e ter sido feito, no máximo, 48 horas antes do embarque no serviço de balsas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.