Fabio H Mendes/E6 Imagens/Einstein
Fabio H Mendes/E6 Imagens/Einstein

Maior operadora do País, Amil amplia serviço de telemedicina para 3,5 milhões de clientes

Maior empresa de assistência odontológica, Odontoprev também anunciou atendimento a distância

Fabiana Cambricoli, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2020 | 06h00

Maior operadora do País em número de beneficiários, a Amil ampliará para os seus 3,5 milhões de clientes acesso à consulta a distância no que está sendo considerado pela empresa o maior programa de telemedicina realizado no Brasil.

O atendimento virtual vem ganhando força nas últimas semanas após regulamentação emergencial do Ministério da Saúde em 20 de março. Antes vetada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), a teleconsulta foi liberada extraordinariamente para o período de surto de coronavírus para evitar deslocamento de pessoas a unidades de saúde e idas desnecessárias ao pronto-socorro.

Diante do cenário, a Amil, que já oferecia consulta online em parceria com o Hospital Albert Einstein apenas para 160 mil beneficiários de seu plano premium, o Amil One, decidiu ampliar o serviço para todos os usuários com a criação de uma plataforma própria de assistência à distância. “Já vínhamos preparando um sistema nosso, com prontuário eletrônico robusto, para ampliarmos o serviço no meio do ano. Com a ocorrência da pandemia, encontramos a oportunidade e a ocasião correta para isso e decidimos antecipar”, explica Daniel Coudry, CEO da Amil.

O diretor conta que serão 360 profissionais exclusivamente dedicados a essa modalidade de atendimento, entre médicos e enfermeiros, e que a plataforma está preparada para a emissão de documentos, como receitas e atestados, que serão assinados digitalmente.

A expectativa da Amil é realizar até 6 mil atendimentos virtuais por dia. O serviço estará disponível para os beneficiários das quatro empresas que fazem parte do grupo: Amil, Santa Helena Saúde, Ana Costa Saúde e Sobam. Em média, diz Coudry, 80% das consultas de telemedicina são resolvidos a distância. Os demais são encaminhados para atendimento presencial em uma das unidades da rede credenciada.

Saúde bucal. A Odontoprev, maior operadora de planos odontológicos, também decidiu oferecer atendimento online diante da pandemia. Com cerca de 7 milhões de beneficiários, a empresa criou uma plataforma com dentistas de plantão para orientar pacientes sobre casos não urgentes.

"São geralmente casos de pessoas que tiveram que interromper um tratamento eletivo por causa do decreto de isolamento ou que estão com alguma dor. A gente avalia e orienta. Se for uma urgência, encaminhamos para uma das clínicas que seguem abertas. Há casos de pacientes que mantemos em monitoramento para, caso tenha alguma emergência, seja encaminhado", explica Emerson Nakao, cirurgião-dentista da Odontoprev.

Ele conta que, desde que a iniciativa teve início, no final de março, já foram 220 atendimentos online. 

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Tudo o que sabemos sobre:
Amiltelemedicinamedicinacoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.