Maioria das galáxias é canhota, mostra projeto online

A rotação das galáxias deveria ser aleatória, com números iguais de galáxias horárias e anti-horárias

Carlos Orsi, estadao.com.br

12 de novembro de 2007 | 15h12

O projeto Galaxy Zoo, ou "zoológico de galáxias", que conta com a ajuda de voluntários via internet em um esforço para classificar as características - como formato e rotação - de um milhão de galáxias, informa que resultados preliminares sugerem que a maioria das galáxias gira no sentido anti-horário.    Galaxy Zoo   "Se o excesso de galáxias anti-horárias realmente estiver lá no céu, teremos de estudar qual a importância disso", diz mensagem postada pelos organizadores no fórum do projeto.   Em teoria, a distribuição de sentidos de rotação entre as galáxias deveria ser aleatória, com números praticamente iguais de galáxias horárias e anti-horárias. Se o Universo realmente prefere galáxias que giram no sentido anti-horário, esse fato poderá ter importantes conseqüências científicas.   Para participar do programa, voluntários de todas as partes do mundo precisam apenas realizar alguns exercícios para se acostumar a distinguir galáxias espirais de elípticas, horárias de anti-horárias e galáxias propriamente ditas de outros objetos brilhantes, como estrelas isoladas. Depois há um pequeno teste e, em seguida, são apresentadas as imagens para catalogação.   Os responsáveis pelo Galaxy Zoo informam, ainda, que os primeiros artigos científicos baseados no trabalho dos voluntários já estão em elaboração, bem como o Galaxy Zoo 2.0, que pedirá discriminações mais detalhadas. Atualmente, o projeto conta com 100.000 voluntários.

Tudo o que sabemos sobre:
galáxiasonlinegalaxy zoo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.