Mais da metade dos paulistas faz o 1º teste de HIV após os 30 anos

Resultado foi apontado por pesquisa feita entre novembro e dezembro com 36 mil exames

MARÍLIA LOPES, Agência Estado

14 Janeiro 2011 | 14h45

Mais da metade da população paulista faz o primeiro teste de HIV apenas depois dos 30 anos de idade, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde. O resultado foi apontado pela pesquisa Fique Sabendo 2010, promovida entre novembro e dezembro, com base em 36 mil testes rápidos. Cerca de 56% das pessoas que fizeram o exame tinham 30 anos ou mais. A cada três pessoas que fizeram o teste pela primeira vez, uma tinha mais de 40 anos de idade.

Segundo a secretaria, as pessoas que fizeram o teste rápido de HIV responderam a um questionário a fim de se traçar um perfil dos participantes da pesquisa. As mulheres tiveram participação maior, com 53,6% dos exames realizados. Entretanto, o levantamento aponta que houve cerca de três vezes mais diagnósticos positivos em homens.

Entre os homens com diagnóstico positivo para HIV, 53,3% tem entre 25 e 39 anos, 29,8% tem mais de 40 anos e 16,9% tem entre 14 e 24 anos. Já entre as mulheres com diagnóstico positivo, 56,2% estão com idades entre 25 e 39 anos, 38,1% tem mais de 40 anos, 13,3% entre 14 e 24 anos e 1,9% são menores de 13 anos.

Mais conteúdo sobre:
saúde pesquisa aids exame

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.