Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Mais de 1 milhão de crianças já atualizaram vacinação em SP

No total, até agora no Estado foram aplicadas, em 152,4 mil crianças, 236 mil doses de vacinas que protegem contra 15 doenças

Agência Brasil,

20 Agosto 2012 | 18h43

 Cerca de 1,1 milhão de crianças já compareceram aos postos de saúde do estado de São Paulo para atualizar a caderneta de vacinação. O balanço é da Secretaria Estadual de Saúde, com base em dados informados pelos 645 municípios paulistas até as 13 horas desta segunda-feira, 20.

Das crianças levadas aos postos em São Paulo desde o último sábado (18), quando foi iniciada nacionalmente a campanha para atualização da caderneta de vacinação, 86% estavam com suas vacinas em dia e não precisaram ser imunizadas. Todas as crianças menores de 5 anos devem comparecer aos postos para fazer a averiguação.

No total, até agora no estado, foram aplicadas, em 152,4 mil crianças, 236 mil doses de vacinas que protegem contra 15 doenças, como paralisia infantil, pneumonia, febre amarela, gripe, rotavírus e meningite. Também foi disponibilizada, pela primeira vez, a vacina pentavalente, que imuniza contra as doenças difteria, tétano, coqueluche, meningite e hepatite B.

A campanha, que tem como meta em São Paulo atualizar a caderneta de vacinação de 2,9 milhões de crianças menores de 5 anos, segue até a próxima sexta-feira. Até o momento, 37,9% do objetivo foram alcançados. Os postos de saúde abrem às 8 horas e fecham às 17 horas.

A caderneta de vacinação é fundamental para comprovar quais doses já foram aplicadas, quais estão em atraso e quais deverão ser aplicadas nos meses ou anos seguintes. Caso os pais ou responsáveis tenham perdido a caderneta, a recomendação é que compareçam ao mesmo posto de saúde onde vacinaram as crianças na última vez, para que seja possível consultar a ficha de registro nos arquivos da unidade.

Mais conteúdo sobre:
vacinaçãocriançascampanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.