Kamil Krzaczynski/AFP
Kamil Krzaczynski/AFP

Mais de 40 crianças recebem doses da Janssen, sem autorização para uso infantil, em Pernambuco

Grupo será acompanhado pelos próximos 30 dias pela Secretaria de Saúde de Afogados da Ingazeira

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2022 | 16h21

O Programa Estadual de Imunização de Pernambuco (PNI-PE) informou que 41 crianças receberam, erroneamente, doses da vacina contra covid-19 da Janssen, no município de Afogados da Ingazeira, no sertão do Pajeú, em Pernambuco. O imunizante não tem autorização para aplicação no público infantil. O grupo será monitorado por 30 dias a fim de acompanhar os possíveis efeitos adversos.   

O PNI-PE afirmou ter repassado as orientações necessárias à Secretaria Municipal da Saúde, para que faça o monitoramento. Informado pelo Estado, o Ministério da Saúde também acompanha o surgimento de efeitos adversos. 

O programa estadual destacou que crianças que receberam o imunizante incorreto como segunda dose não precisam realizar nova aplicação - estão com o esquema vacinal completo. Já as que receberam a Janssen como primeira dose precisam comparecer ao ponto de vacinação após 60 dias, para receber a vacina pediátrica da Pfizer.

Atualmente, apenas dois imunizantes têm aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação no público infantil. A dose pediátrica da Pfizer, em crianças de 5 a 11 anos. E a Coronavac, para a faixa etária de 6 a 11 anos. 

Conforme dados do consórcio de veículos de imprensa, 11,06 milhões de crianças de 5 a 11 anos (ou 53,98% do total) já haviam tomado a primeira dose da vacina contra a covid-19 até o sábado, dia 9, no Brasil. O número de crianças totalmente imunizadas é de mais de 4 milhões (19,52% do total).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.