CLAUDIO GIOVANNINI/EFE/EPA
CLAUDIO GIOVANNINI/EFE/EPA

Mais de cem países registram coronavírus e número de casos passa de 105 mil

Número, porém, não considera rápido avanço deste fim de semana na Itália, onde número de casos passa de 7 mil e 366 pessoas morreram – 133 nas últimas 24 horas

Giovana Girardi, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2020 | 14h38

SÃO PAULO - Enquanto a China se aproxima de estabilizar a epidemia de coronavírus, com apenas 46 novos casos registrados nas últimas 24 horas, o resto do mundo avança rapidamente em número de casos. De acordo com boletim da Organização Mundial da Saúde divulgado neste domingo, 8, já foram confirmados em todo o mundo 105.896 casos de covid-19 – 23% disso fora da China: 24.727 casos, em 101 países, oito a mais do que no sábado.

O número de mortos nesses locais chegou a 484 – 71 novos desde o boletim anterior. Na China, 3.100 pessoas morreram. Segundo a organização, já há transmissão local da doença em 57 países, em todo a região oeste do Pacífico e quase em toda a Europa.

Pelos registros da OMS, a Coreia do Sul continua liderando o número de casos fora da China. São 7.134, com 50 mortes. Mas informe do governo italiano indica que a situação lá piorou muito neste fim de semana, chegando a 7.375 casos. O número de mortos na Itália chega a 366. No sábado, eram 5.883 casos e 233 mortes.

Houve um rápido avanço da doença no país nos últimos dois dias, com cerca de 3 mil novos casos desde sexta. Diante da situação, o primeiro-ministro, Giuseppe Conte decretou quarentena no Estado da Lombardia e em mais 14 províncias, que incluem cidades como Veneza, isolando 16 milhões de pessoas.

Também chama atenção a forma como o surto cresce no Irã, onde 5.823 pessoas foram infectadas, de acordo com a OMS – 1.076 entre um boletim e outro. No país, 145 pessoas morreram.

No Brasil, há 19 casos confirmados pelo Ministério da Saúde. O Estado do Rio de Janeiro informou neste domingo que contabilizou mais uma pessoa infectada, mas ela ainda não foi incluída no balanço do ministério.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.