REUTERS/Rahel Patrasso
REUTERS/Rahel Patrasso

Mais dois colégios suspendem atividades em São Paulo por causa do coronavírus

A Global Me e Vera Cruz informaram às famílias que pais de alunos obtiveram confirmação de diagnóstico da covid-19. Na semana passada, a Avenues já havia decidido fechar a unidade na capital

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2020 | 07h00

SÃO PAULO - Mais dois colégios de São Paulo suspenderam atividades por causa do coronavírus. A escola Global Me e a escola Vera Cruz informaram às famílias que pais de alunos obtiveram confirmação de diagnóstico da covid-19 e, por isso, decidiram suspender parcial ou totalmente as atividades. 

Na Global Me, a confirmação ocorreu em uma mãe de um aluno que viajou à França. "Ela passa bem, com sintomas leves de gripe e está sendo observada em casa, conforme recomendação médica", declarou a instituição em comunicado. O filho dela frequentou a escola na segunda e terça desta semana. O garoto ficará em casa por 14 dias com supervisão do seu estado de saúde.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Em razão dessa situação, a escola fechou as portas nesta quarta-feira, 11, para realização de um trabalho de higienização em todos os ambientes. A instituição avaliaria o ocorrido para decidir sobre a retomada das aulas. "Caso qualquer família decida manter seus filhos em casa por uma medida maior de precaução, entendemos a decisão e nos colocamos à disposição para qualquer apoio necessário." 

No caso da escola Vera Cruz, o coronavírus foi confirmado em um pai de dois alunos. Os irmãos estão em quarentena e deixaram de frequentar a escola desde a terça-feira. A instituição disse ter achado prudente suspender aulas de duas turmas. "Reforçamos as medidas de cuidados com higiene pessoal, limpeza e desinfecção em toda a escola." 

Na semana passada, a escola Avenues São Paulo decidiu fechar sua unidade na capital paulista após um estudante do 7.º ano da instituição ter recebido a confirmação de diagnóstico do novo coronavírus. A direção informou que deverá oferecer aulas a distância para os alunos. A Avenues está entre as escolas que tinham recomendado quarentena aos alunos. 

Unicamp e USP

Um dia após a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretar pandemia do novo coronavírus, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou a suspensão de atividades na instituição. Em nota divulgada nesta quinta-feira, 12, a entidade educacional disse que a medida começará a valer nesta sexta-feira, 13, e vai até 29 de março, nos campi de Campinas e Limeira, no interior da capital paulista.

Após confirmação de aluno com o novo coronavírus, a reitoria da Universidade de São Paulo (USP) anunciou na quarta-feira, 11, a criação do Comitê Permanente USP Covid-19. O objetivo é "acompanhar permanentemente a evolução da presença do vírus entre alunos, professores e servidores técnicos e administrativos da Universidade, em todos os campi da USP", assim como realizar atualizações periódicas das recomendações da autoridade sanitária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.