Mais duas suspeitas de morte por dengue são investigadas no Rio

Superintendente estadual de Saúde nega caso e diz que vítima morreu por infecção generalizada

Nicola Pamplona e Alexandre Rodrigues, de O Estado de S.Paulo,

22 de março de 2008 | 19h54

Mais duas suspeitas de morte por dengue estão sendo apuradas no Rio. Roberta da Silva Ramos, grávida de oito meses, e seu bebê morreram no meio da semana no Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias. Está escrito no atestado de óbito do bebê a indicação de que a causa da morte foi a contração de "dengue materna". Como em muitos casos ocorridos nos últimos meses, a doença não foi diagnosticada em uma primeira visita ao hospital.   Especial - A ameaça da dengue A Secretaria Estadual de Saúde confirmou as mortes. No entanto, o superintendente da rede estadual de Saúde, Carlos Edson Martins, declarou que Roberta morreu de infecção generalizada, não de dengue, mesmo que o resultado do exame de sangue que fez no Hospital venha a confirmar que ela tinha a doença.  Roberta esteve pela primeira vez no hospital na segunda-feira, mas foi liberada e voltou para casa. Na quarta-feira, retornou já com forte hemorragia e os médicos descobriram que o bebê estava morto. Roberta entrou em coma e morreu dois dias depois. Os problemas no atendimento hospitalar dos casos suspeitos de dengue provocaram protestos neste sábado no Rio. Um grupo de manifestantes esteve em frente ao Hospital Municipal Miguel Couto, na zona Sul, com cartazes de protesto contra o prefeito Cesar Maia. O Miguel Couto é um dos hospitais mais sobrecarregados no atendimento aos infectados pela dengue: na hora do protesto, a fila de espera chegava perto das 100 pessoas. Forças Armadas A secretaria estadual de saúde informou que ainda não há negociações com o governo federal sobre a instalação de hospitais de campanha das Forças Armadas para ajudar no atendimento aos infectados, proposta feita na sexta-feira pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim. O gabinete de crise montado pelo Ministério da Saúde no Rio se reúne nesta segunda-feira para elaborar um sistema emergencial de combate à doença.

Tudo o que sabemos sobre:
denguemortesRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.