Mais uma cidade no RS decreta emergência por gripe suína

Município proíbe grandes eventos e intensifica controle na aduana por onde chegam pessoas da Argentina

Fabiana Marchezi, da Agência Estado,

29 Junho 2009 | 10h25

Ministro anuncia novas regras para o controle da gripe suína

SÃO PAULO - O prefeito de Itaqui, no Rio Grande do Sul, Gil Marques Filho, decretou nesta segunda-feira, 29, situação de emergência no município em razão da gripe suína. De acordo com o decreto, publicado no Diário Oficial da cidade, estão suspensas as aulas em todas as instituições de ensino públicas e privadas no município, pelo prazo de dez dias, contados a partir desta segunda-feira. 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

Segundo a prefeitura, a decisão foi tomada após a descoberta de dois casos suspeitos na cidade. A equipe da Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde intensificou durante a última semana o trabalho de monitoramento e orientação às pessoas que ingressam no município pela aduana da Receita Federal, no cais do porto, provenientes da Argentina e demais países vizinhos.

 

Na semana passada, outro município gaúcho, São Gabriel, decretou situação de emergência, suspendendo as aulas em todas as escolas e proibindo eventos que reúnam muitas pessoas. Neste domingo, 28, o Ministério da Saúde confirmou a primeira morte causada pela gripe suína no Brasil. A vítima é o caminhoneiro Vanderlei Vial, de 29 anos, que foi internado em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, após retornar da Argentina, onde contraiu o vírus.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína RS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.