Manual divulga noções básicas para evitar infecção hospitalar

O ministro da Saúde, Saraiva Felipe, lança hoje a obra Pediatria: Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar. O manual, de distribuição gratuita, foi elaborado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Sociedade Brasileira de Pediatria e apresenta as principais ações necessárias para a redução das infecções hospitalares, que atingem principalmente crianças e recém-nascidos. São chamadas infecções hospitalares, aquelas desenvolvidas pelos pacientes após a admissão no hospital, desde que relacionadas à internação ou a procedimentos hospitalares. Pacientes mais debilitados, como recém-nascidos prematuros, estão mais sujeitos a essas infecções e com maior potencial de gravidade. Outros pacientes pediátricos também correm risco de infecções mesmo em ambulatórios. Ações simples como higienização das mãos e até cuidados mais sofisticados relacionados à esterilização de equipamentos e ao uso de produtos especialmente desenvolvidos para evitar infecções podem minimizar o impacto desse importante problema de saúde pública na população de crianças submetidas à assistência à saúde. Pediatria: Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar foi escrito por pediatras, neonatologistas e controladores de infecção. De forma objetiva e clara, responde à maioria das dúvidas dos profissionais e informa sobre as principais condutas para o controle das infecções em pediatria. Ele pode ser solicitado gratuitamente pelo email editora.comin@anvisa.gov.br. A prioridade será dada a instituições de saúde e pediatras. O manual, de 116 páginas, está dividido em 11 capítulos: "Principais conceitos em infecção hospitalar", "Prevenção da transmissão da infecção no ambiente hospitalar", "Infecção hospitalar em unidade de terapia intensiva", "Infecções hospitalares em neonatologia", "Infecções hospitalares em enfermaria de pediatria", Infecção em cirurgia pediátrica", "Uso racional de antimicrobianos", "Controle de surtos de infecção hospitalar", "Infecções hospitalares adquiridas em consultório/ambulatório", "Interfaces entre a humanização da assistência e o controle" e "Legislação brasileira em controle de infecção hospitalar". As informações são da Agência Saúde.

Agencia Estado,

14 de março de 2006 | 13h10

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.