BBC/Reprodução
BBC/Reprodução

Marido e mulher britânicos vencem batalha contra câncer de mama

Ann Cross vinha se tratando da doença desde 2000; Paul descobriu caroço no peito o ano passado.

BBC Brasil, BBC

21 Março 2011 | 09h06

Ann Cross, de 60 anos de idade, foi diagnosticada com a doença em 2000 e se submeteu a um extenso tratamento desde então. No ano passado, o seu marido, Paul Cross, de 64 anos de idade, também foi diagnosticado como tendo câncer de mama depois de descobrir um caroço no peito.

Veja também:

linkMesa farta para cuidar do câncer

Ann Cross conta que foi um ''forte choque'' quando descobriu que seu marido também sofria de câncer de mama, ainda maior do que quando ela foi diagnosticada com a doença. ''Foi um choque. Provavelmente um choque maior, de certa forma, porque pareceu totalmente inesperado.''

Apoio

Paul Cross afirma que quando descobriu ter um caroço no peito suspeitou que pudesse ser câncer, porque conhecera outro homem que teve a mesma doença. ''Eu estava no chuveiro num certo dia e achei que havia um pequeno caroço no meu peito. Apalpei com meus dedos e vi que era do tamanho de uma ervilha.''

Algumas semanas após ter sido diagnosticado, Cross se submeteu a uma mastectomia. Sua mulher, afirma, lhe deu forte apoio, após ter sido submetida à mesma operação e isso, conta, o ajudou no processo de recuperação. ''Depois da operação, Ann foi capaz de me contar algumas coisas sobre como eu iria me sentir.''

No domingo, o casal participou de uma maratona de oito quilômetros em prol de uma entidade que luta contra o câncer de mama, na cidade britânica de Newcastle. Ela conta que participou do evento porque queria dar algo de volta, agora que os dois já superaram a doença.

''Nós queríamos despertar consciência e dar alguma coisa de volta porque temos o mais impressionante apoio e tratamento. É uma maneira de dizer 'obrigado'.'' BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
câncerAnn CrossPaul Crossmama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.