FABIO MOTTA/ESTADÃO
FABIO MOTTA/ESTADÃO

Marília tem a 13ª morte por dengue

Interior de São Paulo sofre com epidemia da doença

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

02 Março 2015 | 21h26

SOROCABA - O Hospital das Clínicas de Marília confirmou o diagnóstico de dengue da aposentada Florentina Januário da Silva, de 86 anos, que morreu no final da tarde de domingo,1, após uma semana de internação.Com isso, sobe para 13 o número de óbitos possivelmente causados pela doença na cidade.

A confirmação da causa só ocorre após a emissão de um laudo pelo Instituto Adolfo Lutz, o que ainda não ocorreu na maioria dos casos. No sábado, já havia sido registrada a morte do policial aposentado Armando da Silva, de 81 anos, também com diagnóstico de dengue. Ele estava internado no Hospital Universitário.

A prefeitura informou que somente quatro óbitos estão confirmados por exame laboratorial e os demais aguardam a investigação epidemiológica. Segundo o município, as mortes por suspeita de dengue só podem ser confirmadas após exames laboratoriais específicos em unidades credenciadas pelo Estado. Esses exames podem ser demorados.

Nesta segunda-feira, um laudo confirmou como dengue a causa da morte de uma mulher que morreu no dia 1° de janeiro, em Itapira, região de Campinas.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

 

Mais conteúdo sobre:
dengue Marília morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.