Matemático argentino ganha prêmio Wolf

Cerimônia de entrega dos prêmios acontece em 1º de maio, em Israel

Efe,

10 de janeiro de 2012 | 10h27

 O ministro da cultura israelense, Gideón Sar, e o presidente da Fundação Wolf anunciaram nesta terça-feira, 10, a concessão do prestigiado prêmio Wolf de Matemática ao matemático argentino Luis Caffarelli junto com o americano Michael Aschbacher.

"Caffarelli produziu um trabalho sobressalente, visionário, original e fundamental sobre as equações parciais fundamentais", diz o comunicado da Fundação Wolf.

A nota destaca em particular os trabalhos sobre a regularidade das equações elípticas e parabólicas, os problemas de fronteiras livres e a mecânica fluida.

Aschbacher, professor do Instituto de Tecnología de California, por sua vez, é o "principal arquiteto da classificação de grupos simples finitos", cuja teoria fez um aporte extraoridnário em seu alcance, profunidade e beleza.

A Fundação Wolf lembra que mais de um terço dos premiados ganharam também o Nobel em categorias compartilhadas (Medicina, Física e Química).

O tenor espanhol Plácido Domingo e o diretor britânico Simon Rattle dividirão o prêmio Wolf de Artes. Nas categorias Física, Medicina e Química, respectivamente, serão premiados Jacob D. Bekenstein, Ronald M.

Evans, Paul Alivisatos e Charles M. Lieber.

O presidente de Israel, Simon Peres, entregará os prêmios - de cerca de cem mil dólares - em uma cerimônia no dia 1 de maio, no parlamento israelense.

Tudo o que sabemos sobre:
matemáticaprêmio WolfNobelIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.