Medicamentos sofrem reajuste no preço

A partir de segunda, 31, entram em vigor os novos valores definidos pela responsável, Anvisa

Marina Regina Silva ,

30 de março de 2008 | 17h22

Os preços de aproximadamente 20 mil medicamentos terão reajuste a partir de segunda-feira (31), segundo informações da Agência Brasil. O aumento médio é de 3,18%, de acordo definição da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), órgão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).   Os fabricantes deverão obedecer ao índice de reajuste fixado pelo órgão para três faixas diferenciadas de medicamentos de 4,61%, 3,56% e 2,52%, definidas conforme o nível de competição no mercado, a partir do grau de participação dos genéricos nas vendas.   Os percentuais foram calculados com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos últimos 12 meses e são inferiores aos de 2007, quando foram autorizados aumentos de 5,51%, 4,57% e 3,64%, respectivamente.   De acordo com a Federação Brasileira da Indústria Farmacêutica (Febrafarma), o reajuste de mais da metade dos mais de dezessete mil itens de medicamentos será de 2,52%. Ainda segundo a Febrafarma, o aumento médio de 0,54% no ano passado foi inferior à inflação oficial medida pelo IPCA, de 4,46%.   Estão fora do reajuste os medicamentos fitoterápicos, os homeopáticos e os previstos nas resoluções 5, de 2003, e 3, de 2004, da Cmed.

Tudo o que sabemos sobre:
medicamentoAnvisaCmed

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.