Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Médicos da Santa Casa vão decidir nesta sexta se entram em greve

Paralisação, se aprovada, começará nesta segunda-feira, 15

Fabiana Cambricoli, O Estado de S. Paulo

11 Dezembro 2014 | 23h01

Com os salários atrasados há uma semana, os médicos da Santa Casa realizam nesta sexta-feira, 12, assembleia para decidir se entrarão em greve a partir da próxima segunda-feira, 15. As demais categorias de profissionais atuantes no complexo hospitalar se reúnem na segunda para definir se paralisam as atividades a partir de quinta-feira, 18.

A decisão veio na tarde desta quinta-feira, 11, após nova audiência de conciliação na Superintendência Regional do Ministério do Trabalho, em São Paulo, terminar sem acordo.

Os representantes da Santa Casa presentes no encontro se comprometeram a contrair um novo empréstimo bancário para que as despesas trabalhistas fossem pagas até a próxima quarta-feira, dia 17.

Além de não pagar o salário do mês de novembro para mais de 600 funcionários, 8% do total, a entidade ainda não depositou o dinheiro da primeira parcela do 13.º salário para os cerca de 7 mil trabalhadores que atuam nas unidades próprias da instituição filantrópica.

De acordo com Eder Gatti, presidente do Sindicato dos Médicos do Estado de São Paulo (Simesp), se a greve da categoria for aprovada hoje em assembleia, os médicos cruzam os braços a partir de segunda, mas com a manutenção de parte da equipe para atender aos casos mais urgentes, conforme prevê a legislação. “Nós não queríamos parar, mas o problema é sério e a Santa Casa não apresenta soluções.”

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Santa Casa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.