Médicos evitam uso do remédio por períodos longos

O zolpidem age sobre os centros do sono no cérebro, estimulando um neurotransmissor chamado GABA, envolvido na liberação de substâncias com efeito calmante e relaxante no corpo, diminuindo também os níveis de consciência. É indicado para pessoas com dificuldade em pegar no sono - geralmente o efeito é sentido em cerca de 20 minutos. Por ter uma ação prolongada, isto é, fazer com que a pessoa durma por cinco horas, também é prescrito para os que conseguem dormir, mas acordam várias vezes, sem entrar no estágio mais profundo do sono. Segundo especialistas, deve ser usado pelo mínimo tempo possível. Na maioria dos casos, não é indicado o uso contínuo por mais de quatro semanas - no entanto, isso pode acontecer, desde que sob acompanhamento médico.

Agencia Estado,

03 de abril de 2006 | 09h58

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.