Médicos formados em Cuba pedem a Lula validação do diploma

Presidente prometeu que pedirá ao Ministério da Saúde maior agilidade para reconhecimento da formação

Leonardo Goy, da Agência Estado,

18 de novembro de 2009 | 10h09

Ao chegar nesta quarta-feira, 18, ao Centro Cultural Banco do Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu do carro oficial para cumprimentar um grupo de aproximadamente 30 médicos brasileiros recém formados em Cuba. Eles fazem parte da Comissão Nacional de Médicos e Médicas Formados em Cuba que reivindicam maior agilidade na aceitação do Brasil de seus diplomas.

 

Segundo a médica Ana Marta, o presidente garantiu que vai conversar com o Ministério da Saúde para tentar acelerar o processo de reconhecimento dos médicos formados em Cuba. Segundo a médica, hoje existe uma portaria, que ainda não entrou em vigor, e que prevê a exigência de uma prova para aceitar os novos profissionais.

 

Os médicos defendem outros critérios de avaliação dessa prova e que ela seja aplicada duas vezes ao ano, para permitir a entrada de novos profissionais. Segundo Ana Marta o presidente foi receptivo ao pedido.

Tudo o que sabemos sobre:
MedicosCubaLuladiploma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.