Médicos residentes de todo País entram em greve

Categoria reivindica reajuste de 38% na bolsa-auxílio, que hoje é de R$ 6,60 a hora trabalhada

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

17 de agosto de 2010 | 13h31

Os médicos residentes de todo o País entraram em greve por tempo indeterminado a partir de hoje, segundo informações do vice-presidente da Associação dos Médicos Residentes do Estado do Rio de Janeiro (Amerej), Daniel Cesar. No Rio de Janeiro, conforme a entidade, cerca de três mil médicos residentes paralisaram suas atividades nos 76 hospitais da rede pública. Apenas atendimentos de urgências são feitos. Segundo Daniel, a categoria volta ao trabalho após firmar acordo com o governo federal.

Os médicos residentes reivindicam reajuste de 38% da bolsa do residente, que é de R$ 6,60 a hora trabalhada, pagamento da 13ª bolsa baseada na lei do estagiário, licença maternidade por seis meses e auxílios moradia e alimentação, melhoria das condições de formação, além da data base para reajuste anual.

De acordo com a associação, a paralisação teve início com manifestações nas portas dos hospitais. No fim da tarde será feita uma assembleia geral e, na próxima quinta-feira, a categoria fará uma passeata no centro da capital fluminense em direção à Câmara Municipal.

A Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil (Sesdec) do Rio informou que, entre os hospitais da rede estadual, apenas o Getúlio Vargas e Saracuruna contam com médicos residentes e eles estão trabalhando normalmente.

São Paulo

Em São Paulo, a Secretaria Estadual de Saúde não registrou nenhuma paralisação nos hospitais regionais e, de acordo com a pasta, o atendimento segue normalmente. A greve da categoria também se estende por todo o País, que registra aproximadamente 22 mil médicos residentes, informou a Amerej.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdemédicosresidentesgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.