Médicos residentes do SUS anunciam greve para esta terça-feira

Categoria reivindica reajuste de 38,7% na bolsa-auxílio, que desde 2006 está congelada em R$ 1.916,45

Agência Brasil

16 de agosto de 2010 | 17h09

BRASÍLIA - Os médicos residentes do Sistema Único de Saúde (SUS) entrarão em greve a partir desta terça-feira, 17. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Cid Carvalhaes, a categoria reivindica reajuste de 38,7% na bolsa-auxílio, que, segundo ele, está congelada em R$ 1.916,45 desde 2006.  

 

Veja também:  

 

link Governo apresentará proposta para que peritos médicos do INSS suspendam greve

Segundo a Fenam, 22 mil médicos residentes paralisarão as atividades. A entidade afirma que, desde abril, os residentes tentam - sem sucesso - abrir negociações com os ministérios da Saúde e da Educação.

“O movimento está sólido e os residentes estão muito bem organizados. Além do reajuste da bolsa, para cerca de R$ 2,7 mil, queremos reajustes anuais desse valor, com data-base em 1º de setembro, junto com a dos médicos”, disse Carvalhaes à Agência Brasil.

A Fenam pede, também, a ampliação da licença-maternidade para 6 meses e que haja instrutores para fazer o acompanhamento dos residentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.