Mercúrio contamina seis irmãos de uma mesma família em Rosana (SP)

Crianças acharam material dentro de frascos em um terreno usado como depósito público pela prefeitura

LUCIANA VICENTE, Agência Estado

15 Outubro 2010 | 10h35

Crianças de uma mesma família foram contaminadas com mercúrio após achar o material dentro de frascos em um terreno utilizado como depósito público pela Prefeitura de Rosana, no interior de São Paulo.

Duas crianças, de oito e dez anos acharam bolinhas do metal prateado e as levaram para a casa e para a escola em junho. Poucos dias depois, elas e os outros quatro irmãos começaram a ter diarreia, vômito e febre, e foram diagnosticadas com contaminação por mercúrio e internadas no hospital da cidade.

Dois dos seis irmãos permanecem internados em estado grave, podendo ter danos neurológicos irreversíveis. Pelo menos 50 pessoas que estiveram em contato com o metal estão contaminadas e outras dezenas também estão sob suspeita. O terreno onde o material foi descartado não tem proteção. A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) interditou o local e aplicou uma multa de R$ 83 mil à Prefeitura de Rosana.

O mercúrio é um metal pesado e altamente tóxico. De cor prateada, é encontrado geralmente no estado líquido. Se inalado ou ingerido em grandes quantidades pode causar graves problemas neurológicos e até mesmo morte.

Mais conteúdo sobre:
mercúrio contaminação crianças Rosana SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.