Mergulhadores encontram champanhe que pode ser o mais antigo do mundo

Bebida, que ainda pode ser consumida, foi produzida pela Veuve Clicquot no fim do século XVIII

BBC Brasil, BBC

17 Julho 2010 | 18h57

AALAND - Mergulhadores encontraram no mar Báltico, entre a Finlândia e a Suécia, o que pode ser uma caixa com as garrafas de champanhe que ainda podem ser consumido mais antigas do mundo.

O instrutor de mergulho Christian Ekstrom desceu às profundezas geladas do mar da região das ilhas Aaland e resgatou cerca de 30 garrafas de um navio naufragado.

As garrafas teriam sido produzidas pela Clicquot (agora chamada de Veuve Clicquot) entre 1782 e 1788. O mergulhador e seus colegas levaram as garrafas para a superfície e abriram uma delas para provar o conteúdo, que ainda estava em boas condições.

A garrafa foi enviada para a França onde passará por uma série de análises e, se sua idade e condições forem confirmadas, será o champanhe em condições de consumo mais antigo do mundo.

Acaso

As garrafas foram encontradas na costa de Aaland, uma parte autônoma da Finlândia. As autoridades locais ainda vão decidir o que fazer com o navio naufragado e com o carregamento de champanhe.

Ekstrom e outros mergulhadores estavam explorando o navio naufragado no fundo do mar quando encontraram o que pode ser uma remessa de champanhe enviada pelo reio Luís 16, da França, para a imperatriz russa, Catarina, a Grande, por volta de 1780. "Este é um verdadeiro tesouro, como bebida, que temos a honra de provar e também do ponto de vista histórico", afirmou Ekstrom.

Se as análises na França confirmarem que o champanhe é mesmo do século 18, especialistas afirmam que cada garrafa poderá valer mais de US$ 60 mil (cerca de R$ 106 mil).

Os que provaram o champanhe, afirmam que ele ainda tem bolhas e um gosto doce, mas levemente ácido, com aroma intenso, de tabaco. E o champanhe foi preservado durante todo este tempo devido às condições no fundo do mar, de escuridão e frio.

Estas garrafas encontradas na costa de Aaland poderão ser 40 anos mais antigas do que o atual recordista, uma garrafa de champanhe Perrier-Jouet, de 1825.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.