Mesmo com queda de 80%, epidemia de dengue em SP é a pior da história

Os 98 óbitos deste ano também são recorde histórico para o Estado; secretaria atribui alta às chuvas

Fabiane Leite, de O Estado de S. Paulo

12 Junho 2010 | 21h04

A epidemia de dengue no Estado de São Paulo já é a maior da história, aponta levantamento da Secretaria de Estado da Saúde, apesar de ter ocorrido uma queda de 80% do número de casos em maio em relação ao mês passado.

 

Dengue registra queda de 80% em maio no Estado de São Paulo 

 

Balanço da Secretaria de Estado da Saúde divulgado na noite da última sexta-feira relatou um total de 121.270 casos notificados da doença em 2010, ante 92.345 que ocorreram em 2007, até então o pior ano de epidemia.

 

Os 98 óbitos deste ano também são recorde histórico, conforme já apontavam dados da pasta divulgados no início de maio. O levantamento mostra que 50 cidades paulistas concentram 78,6% das infecções em todo o Estado. O pico de casos ocorreu em março deste ano, com 44.920 infecções.

 

Do total de 121.270 casos confirmados entre janeiro e maio deste ano, 22.710 foram registrados no município de Ribeirão Preto e outros 11.185 em São José do Rio Preto. O Guarujá teve 8.048 ocorrências e Santos, 7.860.

 

A secretaria atribui o aumento à alta incidência de chuvas, especialmente nos três primeiros meses do ano, propícias à proliferação do mosquito da dengue.

 

No entanto, houve redução, em 2008, de ações de prevenção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.