Métodos de autoajuda podem ajudar no tratamento de pesadelos recorrentes

Estudo testou a eficiência de três tratamentos comuns em um grupo de 399 voluntários

estadão.com.br,

17 Janeiro 2011 | 14h31

SÃO PAULO - Um grupo de pesquisadores da Universidade de Utrecht, nos Países Baixos, descobriu que um método de autoajuda pode ser muito eficiente para o tratamento de pesadelos recorrentes, como foi apresentado na revista Psychotherapy and Psychosomatics.

 

O efeito benéfico de diversas terapias cognitivo-comportamentais na redução da frequência de pesadelos já era conhecido, no entanto o fator terapêutico continuava incerto. O objetivo do estudo foi comparar os tratamentos de reversão de imagens no sono (IRT), exposição e lembrança (pela manutenção de um diário) - sob o formato de autoajuda - com uma lista de espera.

 

Os participantes eram recrutados através de um website. Após questionários preliminares, 399 participantes receberam um tratamento de seis semanas aleatoriamente ou foram colocados em uma lista de espera. Comparados ao grupo controle da lista de espera, os tratamentos de IRT e exposição foram eficientes em amenizar a frequência dos pesadelos e da angústia, qualidade subjetiva do sono, ansiedade e depressão.

 

Quando comparado ao método do diário, o IRT reduziu a frequência dos pesadelos, enquanto a exposição reduziu a angústia proporcionada pelos sonhos. O diário foi mais eficiente quando comparado à lista de espera na redução da frequência dos pesadelos e de outros sintomas, mas inferior a todos os outros tratamentos.

Mais conteúdo sobre:
sonotratamentosaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.