Ministério da Saúde envia remédios para atingidos pelas chuvas no NE

AL e PE vão receber 16 t de medicamentos e material de enfermagem para atender 113 mil por um mês

Agência Brasil

24 Junho 2010 | 16h07

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde começou a enviar 16 toneladas de remédios e material de enfermagem para Alagoas e Pernambuco, atingidos pelas fortes chuvas dos últimos dias. Os medicamentos são suficientes para atender 113 mil pessoas durante um mês. Segundo o ministério, até esta sexta-feira, 24, os remédios já estarão disponíveis nos dois Estados.

 

O ministério está fornecendo antibióticos, analgésicos, antitérmicos, seringas, ataduras, esparadrapos e outros materiais. Serão 11 toneladas para atender 80 mil pessoas em Pernambuco e 5 t para Alagoas, suficientes para 33 mil vítimas.

 

O ministro José Gomes Temporão anunciou que 105 médicos, enfermeiros e auxiliares vão reforçar os atendimentos de emergência em Alagoas. O governo de Pernambuco não solicitou equipes de saúde ao ministério.

 

Técnicos de epidemiologia do governo federal também vão orientar as autoridades locais sobre como evitar o aumento de casos de doenças como hepatite, leptospirose e diarreia, que costumam surgir em locais atingidos por enchentes. A contaminação se dá pelo contato com a água suja que invade ruas e casas e, também, pela aglomeração de pessoas em abrigos.

 

Em Pernambuco, já foram registradas 15 mortes por causa das chuvas. O número de desabrigados é de quase 18 mil pessoas e o de desalojados (que deixaram suas casas e estão em abrigos públicos ou em casas de parentes e amigos) soma 24,5 mil. Em Alagoas, a situação é pior: são 29 mortos, mais de 600 desaparecidos, quase 5 mil desalojados e 26,6 mil desabrigados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.