Rodolfo Buher/Reuters
Rodolfo Buher/Reuters

Ministério da Saúde propõe incluir vacina anticovid em cobertura obrigatória de planos de saúde

Pasta enviou ofício com proposta à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a fim de que imunizante contra o coronavírus entre no rol de coberturas obrigatórias das operadoras

Idiana Tomazelli, O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2021 | 19h22

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde enviou à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) um ofício pedindo que o órgão regulador dos planos de saúde avalie a inclusão das vacinas contra covid-19 no rol de coberturas obrigatórias das operadoras.

O teor do documento foi revelado pelo jornal Folha de S. Paulo e confirmado pelo Ministério da Saúde ao Estadão/Broadcast. A pasta não deu mais detalhes da medida.

À Folha, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a medida abre caminho para que o SUS seja ressarcido pelas doses aplicadas em usuários que contam com cobertura de planos de saúde.

Além disso, a inclusão das vacinas no rol de coberturas permitiria que os próprios planos de saúde passassem a ofertar a imunização contra a doença. No momento, porém, o ministro reconheceu que as operadoras não conseguem adquirir doses de vacina porque há escassez de oferta, e os laboratórios não estão abrindo negociações com a iniciativa privada.

Hoje, o rol de procedimentos de cobertura obrigatória nos planos de saúde não inclui nenhuma vacina. A estratégia de vacinação é concentrada no Programa Nacional de Imunizações (PNI) e em clínicas privadas.

A reportagem procurou a Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), mas não teve resposta até a publicação deste texto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.