Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Ministério envia mais 1 milhão de seringas para São Paulo

Observadores da OMS chegam no Brasil na quinta para acompanhar vacinação contra febre amarela

Lígia Formenti, O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2018 | 13h31

BRASÍLIA - O Ministro da Saúde Ricardo Barros afirmou que mais um milhão de seringas para fracionamento será encaminhada para São Paulo nos próximos dias. A medida será adotada numa resposta ao aumento dos distritos de saúde da capital paulista incluídos na estratégia de fracionamento de vacina de febre amarela. Com a confirmação da morte de um macaco pela doença na região do Zoológico de São Paulo, quatro novos distritos foram incluídos na campanha de vacinação, que se inicia nesta quinta-feira, 25.

Com a expansão, a previsão é de que mais 2 milhões de pessoas tenham de ser imunizadas. A previsão, de acordo com o Ministério da Saúde, é de que nesses quatro distritos 1,5 milhão receba doses fracionadas e 500 mil, doses integrais.

A confirmação da morte do macaco, na avaliação do ministro, altera apenas a área de expansão da vacinação, mas não aumenta o risco de febre amarela urbana. "Estamos agindo de acordo com o protocolo", disse.

Nesta segunda, 22, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um comunicado em que alerta para o alto risco de mudança no patamar de transmissão da doença por causa do grande número de pessoas  não vacinadas morando em áreas onde há atualmente a circulação do vírus. Barros afirmou que o alerta foi feito em acordo com a equipe técnica da pasta e que ele tem como objetivo principal chamar a atenção para o número de pessoas suscetíveis. Por causa da febre amarela, o Brasil foi  classificado pela OMS como grau 2 em emergência em saúde desde o ano passado. Tal indicação exige uma resposta da entidade internacional similar a que oi oferecida por ocasião dos furacões Irma e Maria, no Caribe. De acordo com técnicos do ministério, não há, no momento, nenhuma discussão para se elevar o grau de emergência para 3, o mais alto na escala.  Dia 29, chegam ao Brasil dois técnicos destacados pela OMS para acompanhar o fracionamento de vacina de febre amarela em São Paulo. A expectativa do governo é vacinar, em 15 dias, 20 milhões de pessoas em São Paulo, Rio e Bahia, estados que vão fazer o fracionamento.

Barros recomendou que pessoas que neste Carnaval vão para regiões de risco para febre amarela, se vacinem pelo menos 10 dias antes da viagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.