Ministério vai distribuir 1,9 milhão de medicamentos contra o vírus H1N1

Doses são suficientes para tratar 38 vezes mais casos graves do que os ocorridos em 2009

Agência Brasil

17 Junho 2010 | 18h12

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde vai distribuir aos Estados 1,9 milhão de medicamentos destinados ao tratamento da influenza A (H1N1) para enfrentar um possível aumento da doença durante o inverno. As doses são suficientes para tratar 38 vezes mais casos do que o número de ocorrências graves que atingiram o País no ano passado (48.978).

 

Segundo o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, "é um estoque estratégico para o caso de uma pandemia ou para a manifestação de um novo tipo de influenza". Temporão disse, entretanto, que, devido ao resultado da campanha de vacinação contra o vírus H1N1, o Brasil está livre de uma epidemia da doença.

 

O estoque, destinado ao uso adulto e pediátrico, só será liberado pelo ministério em caso de necessidade comprovada. Uma parte será enviada à rede de farmácias populares, em que 90% do preço será subsidiado.

 

Neste ano, foram registradas 609 internações e 74 mortes em decorrência da influenza A (H1N1).

 

Temporão também destacou a importância da campanha de vacinação de idosos contra a gripe comum. Até agora, 75% do público-alvo foi imunizado.

 

O ministro recomenda que os brasileiros ajudem na prevenção de doenças típicas de inverno. "Pedimos que evitem a automedicação e mantenham hábitos de higiene, como não compartilhar copos e talheres e lavar sempre as mãos. Isso ajuda a reduzir drasticamente os casos de gripe", explica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.