Ministro diz que recomendação é 'questão de bom-senso'

Temporão diz que pedido para que as pessoas evitem viajar é importante em face das férias escolares

Emilio Santanna, de O Estado de S. Paulo,

23 Junho 2009 | 13h37

O minsitro da Saúde, José Gomes Temporão, disse que a decisão do governo paulista, de recomendar aos cidadãos que evitem viajar ao Chile e à Argentina, por conta da gripe suína, foi tomada de comum acordo com as autoridades sanitárias federais e representa uma "questão de bom-senso", principalmente em vista da chegada do inverno e das férias escolares.

 

Veja também:

link Casos de gripe suína dobram

link Quem vem da Argentina e Chile tem de fazer declaração

link País reforça fiscalização da gripe

link Mundo registrou 7,9 mil casos com 51 mortes no fim de semana, informa OMS

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

O ministro acrescentou ainda que a recomendação faz sentido especialmente para pessoas maiores de 60 anos, menores de dois anos e imunodeprimidas.

 

"Não se trata de uma determinação, e sim de uma recoemndação", disse o ministro. "O governo nõa restringir a circulação de pessoas sem que haja uma determinação da OMS", a Organização Mundial da Saúde.

 

Sobre se a recomendação paulista será oficializada em nível federal, Temporão limitou-se a dizer que a nota oficial do ministério sobre a gripe suína que será emitida nesta tarde trará novas medidas.

 

Situação no Cone Sul

 

 Chile e Argentina são os países mais afetados pela doença, até agora, na América do Sul. Representantes da OMS já haviam alertado para um aumento da vulnerabilidade do continente ao vírus H1N1, com a chegada do inverno austral.

 

A Argentina já contabiliza dez mortes provocadas pela doença no país. O Ministério da Saúde reportou ainda 95 novos casos da gripe, elevando o número de contagiados para 1.213. O Comitê de Crise da gripe, presidido pelo chefe do gabinete de ministros, Sergio Massa, deve se reunir na quarta-feira, 24, para analisar medidas para conter a propagação do vírus AH1N1 no país.

Já o Chile registra sete mortes atribuídas à doença. Segundo os últimos números oficiais divulgados pelo Ministério da Saúde chileno, a gripe se estendeu a todas as regiões do Chile e os contagiados chegam a 4.315, incluindo somente os casos confirmados com diagnóstico de laboratório.

 

 

 

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.