Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Ministro inaugura centro de produção de insumos e medicamentos na Fiocruz

Segundo Ricardo Barros, espaço vai contribuir para economia de 30% dos R$ 8 bilhões gastos por ano; estudantes e funcionários fizeram protesto

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

09 Dezembro 2016 | 13h23

RIO - O ministro da Saúde, Ricardo Barros, inaugurou nesta sexta-feira, 9, um centro de produção de insumos e medicamentos biológicos, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Segundo ministro, o novo centro vai contribuir para uma economia de 30% dos R$ 8 bilhões gastos por ano na compra desses medicamentos. 

Barros também afirmou que os novos equipamentos vão reduzir em 5% ao ano o custo dos medicamentos. A unidade, que faz parte do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, atuará na produção de insumos estratégicos para o Sistema Único de Saúde (SUS), como vacinas, soros e testes.

"É uma obra ousada, mas faz parte de um toldo que sustenta o funcionamento e a busca dos objetivos que aqui se estabelecessem. Há necessidade de estruturar a fundação para que ela produza retornos", afirmou, durante o seu discurso. "Saúde não tem preço, mas tem custo. Então, temos que fazer uma gestão austera e corajosa."

Protesto. O ministro foi recebido na porta da instituição por cerca de 20 manifestantes que disseram ser funcionários e estudantes da Fiocruz. Marcela Alves, estudante da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp), disse que não reconhecia o ministro "de um governo ilegítimo que quer acabar com o SUS em prol dos planos de saúde".

Mais conteúdo sobre:
Fundação Oswaldo Cruz Fiocruz SUS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.