Modelo inspirado no joquempô explica relacionamento entre espécies

'Pedra-papel-tesoura' mostra como este tipo de competição pode influenciar na extinção ou na coexistência entre espécies diferentes

estadão.com.br,

15 Março 2011 | 12h17

SÃO PAULO - Pesquisadores desenvolveram um modelo matemático baseado no joquempô (ou pedra-papel-tesoura) para explicar a diversidade ecológica em ecossistemas como a Amazônia, onde há centenas de espécies ocupando os mesmos nichos ecológicos. O estudo, publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, explica por que algumas vezes as espécies coexistem e por que algumas vezes a competição leva à extinção.

 

Veja também:

blog Joquempô robótico

 

Segundo os pesquisadores, como no jogo infantil, se você tem dois competidores e um é melhor, eventualmente o outro será extinto. Mas se você tem três ou mais competidores, essas espécies conseguem coexistir para sempre.

 

O jogo revela algumas regras ecológicas surpreendentes, sendo um exemplo de competição "intransitiva", em que os participantes não podem simplesmente ser ordenados de melhor a pior. Quando colocados em pares, ganhadores e perdedores aparecem: pedra ganha de tesoura e assim por diante. Mas quando todas as três estratégias competem, chegamos a um impasse e nenhum elemento é o vencedor.

 

Na natureza, esse tipo de "relacionamento joquempô" já foi observado em grupos de três espécies de bactérias e lagartos. Os cientistas ainda não conseguiram estudar relacionamentos mais complexos com mais de três espécies.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.