Modelo matemático consegue prever crescimento de tumor

A equipe de pesquisa resolveu o modelo empregando técnicas numéricas baseadas em métodos de conjuntos de nível e de domínios fictícios

Efe

13 Abril 2011 | 11h03

CÓRDOBA - Pesquisadores espanhóis desenvolveram modelo matemático capaz de prever a evolução de um tumor nas fases avascular (sem vasos) e vascularizada (com vasos), que servirá para tornar mais eficazes os tratamentos.

 

O estudo, publicado na revista Journal of Computational Physics, foi conduzido pelas professoras de Informática e Análise Numérica da Universidade de Córdoba Carmen Calzada e Mercedes Marín, em colaboração com Enrique Fernández - Cara y Gema Camacho, da Universidade de Sevilha.

 

O método permite conhecer o crescimento que terá o tumor na fase avascular - aquela na qual os únicos nutrientes que chegam às células tumorais vêm dos tecidos adjacentes - e na vascularizada - quando já se criou uma rede capilar até o tumor levando grande quantidade de nutrientes e fazendo com que cresça rapidamente.

 

A equipe de pesquisa resolveu o modelo empregando técnicas numéricas baseadas em métodos de conjuntos de nível e de domínios fictícios, que utilizam há muito tempo em outros problemas com origem diferente, como, por exemplo, a sedimentação de partículas em um fluido, informou a Universidade de Córdoba em comunicado.

 

Estes resultados são mais um passo na luta pela sobrevivência dos doentes com câncer. Embora o estudo ainda esteja em fase preliminar, a equipe trabalha na incorporação ao modelo das variáveis e relações que simulem a administração de um tratamento.

 

O objetivo é colocar e resolver um problema de controle que permita simular diferentes protocolos de administração conforme o tipo de tumor, com o objetivo de ajudar na tomada de decisões.

 

Os modelos matemáticos e as simulações por meio dos computadores são utilizados cada vez mais em medicina para descrever e compreender o funcionamento dos seres vivos e suas doenças.

 

Assim, à experimentação in vitro - em laboratório - e in vivo - com seres vivos - está unida, há um tempo, a chamada experimentação in silico, a realizada por computador.

Mais conteúdo sobre:
câncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.