Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reprodução/ Trata Brasil
Reprodução/ Trata Brasil

Morre, aos 73 anos, o pediatra e toxicologista da USP Anthony Wong

Médico estava internado há mais de um mês e sofreu parada cardiorrespiratória; especialista renomado, se envolveu em polêmicas recentemente ao defender a hidroxicloroquina e criticar o isolamento social

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de janeiro de 2021 | 22h35

SÃO PAULO - O pediatra, toxicologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Anthony Wong morreu nesta sexta-feira, 15, em São Paulo, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. 

Wong tinha 73 anos e estava internado no Hospital Sancta Maggiore desde dezembro. Em nota, a família informou que ele foi hospitalizado com queda de pressão e mal-estar e diagnosticado com úlcera gástrica e hemorragia digestiva. "Durante a internação, evoluiu com quadro de descompensação do padrão cardíaco e padrões de fibrilação atrial", diz a nota.

Especialista renomado, com quase 50 anos de carreira, Wong se envolveu em polêmicas durante a pandemia por defender o uso de hidroxicloroquina para covid - medicamento que já se mostrou ineficaz contra a doença - e criticar o isolamento social. Ele também propagou informações falsas sobre vacinas.

Formado pela Universidade de São Paulo em 1972, ele atuava desde 1976 como médico-chefe do Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) do Instituto da Criança e do Adolescente, vinculado ao Hospital das Clínicas da FMUSP.

O HC divulgou nota na noite desta sexta lamentando "profundamente" o falecimento e prestando solidariedade aos familiares e amigos do médico.

Tudo o que sabemos sobre:
Anthony Wong

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.