Morre aos 80 anos Robert Cade, o criador do Gatorade

Criado por professor universitário, produto rendeu milhões em royalties para a Universidade da Flórida

28 de novembro de 2007 | 14h10

O médico J. Robert Cade, que inventou o Gatorade e lançou a indústria, hoje multibilionária, de bebidas esportivas morreu na terça-feira, 27, de falência renal. Ele tinha 80 anos. A morte foi anunciada pela Universidade da Flórida, onde ele e outros cientistas criaram o Gatorade em 1965, para ajudar os jogadores de futebol americano da escola a repor os carboidratos e eletrólitos perdidos ao transpirar.   "Com sua morte, a Universidade da Flórida perde uma lenda, um de seus melhores amigos e um gênio criativo", disse Edward Block, presidente do departamento de medicina da Faculdade de Medicina.   Vendido em 80 países e em dezenas de sabores, o Gatorade nasceu de uma pergunta do então técnico do time de futebol Gators (Jacarés), Dwayne Douglas, disse Code em uma entrevista concedida em 2005. "Por que jogadores não fazem pipi depois do jogo?", Douglas teria perguntado.   "Essa questão mudou nossas vidas", disse Cade. As pesquisas que o médico faz com base nessa pergunta determinaram que um jogador de futebol americano pode perder até nove quilos - 90% em água - durante as três horas de duração de uma partida. Eles também suavam sais minerais.   Usando esse resultado e US$ 43 (R$ 80) em materiais, Cade criou uma mistura para os jogadores beberem durante o jogo. A primeira versão não fez muito sucesso. "Tinha gosto de desinfetante de privada", disse Dana Shires, um dos colegas de Cade.   Depois que os Gators venceram o time de outra universidade, Georgia Tech, num campeonato em 1967, o técnico derrotado disse que seu time havia perdido porque "não tínhamos Gatorade". O licenciamento do produto rendeu mais de US$ 150 milhões à Universidade da Flórida desde os anos 70.

Tudo o que sabemos sobre:
gatoraderobert cadeisotônico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.