Morre cientista australiano inventor da caixa-preta dos aviões

David Warren projetou em 1958 a caixa-preta que grava as conversas na cabine

EFE

21 Julho 2010 | 13h48

David Warren, o cientista australiano que revolucionou o sistema de segurança aérea ao inventar a "caixa-preta" dos aviões, morreu aos 85 anos, informaram fontes oficiais.

 

Warren, que morreu na segunda-feira passada, projetou em 1958 a caixa-preta que grava as conversas na cabine, cinco anos depois da queda do primeiro voo comercial com turbina, indicou o Ministério da Defesa em comunicado.

 

Com algumas variações, este sistema, também conhecido como gravador de informação de voo, começou a ser instalado em todos os voos comerciais para esclarecer as causas em um eventual acidente.

 

O cientista nasceu em 1925 na ilha de Groote Eylandt, no extremo norte da Austrália. Seu pai morreu em 1934 em um acidente aéreo.

 

Warren desempenhou o posto de chefe de pesquisa dos laboratórios de investigação aeronáutica da organização de ciência e tecnologia de Defesa entre 1952 e 1983.

 

"O gravador de informação de voo de Warren prestou uma contribuição incalculável à segurança na aviação mundial", assinalou o Ministério em comunicado.

 

Warren, considerado um dos cientistas australianos mais brilhantes, foi condecorado em 2002 com a Ordem da Austrália, a maior distinção civil em seu país, e a companhia aérea australiana Qantas batizou um Airbus A380 com seu nome em 2008.

 

O cientista deixa esposa, quatro filhos e sete netos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.