Reprodução/Unirio
Reprodução/Unirio

Morre médico referência em tratamento de HIV

Carlos Alberto Morais de Sá tinha 76 anos e faleceu devido a complicações de doenças crônicas

Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2020 | 22h29

RIO - Morreu no sábado, aos 76 anos, o médico e professor Carlos Alberto Morais de Sá, pioneiro no Brasil em atendimento à Aids. Ele contribuiu para a construção do Centro de Referência Nacional no tratamento da doença, no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, no Rio, onde atuava desde 1972.

Segundo nota de falecimento do hospital, Morais de Sá faleceu devido a complicações de doenças crônicas. Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), em 1968, ele concluiu seu doutorado na mesma universidade em 1972, e sua livre-docência, em Clínica Médica, no mesmo ano.

Em 1983 o professor passou a ser coordenador do Centro de Referência Nacional em HIV/Aids do Gaffrée e Guinle, ao qual se dedicou por quase 50 anos. Lá,  foi professor titular de Clínica Médica, mas também reconhecido pela larga experiência em Imunologia, Infecção pelo HIV/Aids, Reumatologia, Oncologia e Pesquisa Clínica.

Entre 1987 e 1993 foi consultor do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação, sendo membro da Comissão Nacional em HIV/AIDS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.