Mortalidade infantil em SP cai ao menor nível

em 2008, a taxa ficou em 12,5 óbitos de crianças menores de um ano por mil nascidas vivas

AE, Agencia Estado

15 Julho 2009 | 16h43

O Estado de São Paulo conseguiu atingir o menor índice de mortalidade infantil de sua história, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, com base nos dados da Fundação Seade. Segundo o levantamento, em 2008, a taxa ficou em 12,5 óbitos de crianças menores de um ano por mil nascidas vivas. Em 2007, o índice havia sido de 13. Já na região metropolitana de São Paulo, o índice de 2008 foi de 12,4, contra 12,8 no ano anterior.

Barretos foi, novamente, a região do Estado que apresentou a menor taxa de mortalidade infantil em 2008, com 9,8 óbitos por mil nascidos vivos, seguida por Ribeirão Preto, com 10,0, e Franca, com 10,2.

 

Na comparação com 2007, a região do Vale do Ribeira foi a que apresentou maior redução do índice em apenas um ano. A queda foi de 25,1%, passando de 17,9 óbitos por mil nascidos vivos em 2007 para 13,4 no ano passado. Outra diminuição expressiva, de 23,4%, foi verificada na região de São João da Boa Vista, onde a mortalidade infantil passou de 14,8 em 2007 para 11,4 no ano passado.

A secretaria anunciou ainda um programa de combate à mortalidade infantil e materna.

Mais conteúdo sobre:
mortalidade infantilSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.