Arquivo/AE
Arquivo/AE

Morte de 11 bebês em maternidade é investigada em Alagoas

Unidade será inspecionada pela vigilância sanitária; mortes ocorreram nos últimos sete dias

Solange Spigliatti

28 Abril 2010 | 11h05

SÃO PAULO - A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) de Alagoas está investigando a causa da morte de 11 recém-nascidos, ocorridas desde o último dia 20, na Maternidade Escola Santa Mônica, órgão ligado a Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).

 

Um relatório da diretora da unidade hospitalar, que é referência em Alagoas no atendimento de gestantes e bebês de alto risco, Sirlene Patriota, deverá ser liberado nesta quarta-feira, 28, aos coordenadores da vigilância sanitária estadual e municipal.

 

Após a entrega do relatório, as equipes das duas vigilâncias sanitárias continuarão fazendo a inspeção na unidade hospitalar. Uma equipe da diretoria de Vigilância Sanitária realizou nesta terça-feira, 27, uma inspeção na maternidade, acompanhada pelo diretor Paulo Bezerra.

 

Segundo a Sesau, o secretário da Saúde, Herbert Motta, determinou que todas as medidas sejam adotadas no sentido de detectar as causas das mortes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.