Morte de adultos jovens por gripe suína preocupa ONU

Secretário-geral do órgão, Ban Ki-moon, alertou para o desencadeamento de uma nova pandemia

Agência Estado, com informações da Dow Jones

27 Abril 2009 | 16h46

O vírus da gripe suína que já causou a morte de pelo menos 149 pessoas no México ameaça desencadear uma nova pandemia, advertiu nesta segunda-feira, 27, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon. "Estamos preocupados com a possibilidade de esse vírus provocar uma nova pandemia de gripe. Ela pode ser moderada ou potencialmente grave", disse Ban a jornalistas.

 

Veja também:

linkBrasil não precisa se preocupar com gripe suína, diz Lula

linkMéxico suspende aulas em todo o país; mortes são 149

linkConfirmados dois casos de gripe suína na Escócia

linkGripe suína registrada em cinco Estados dos Estados Unidos

linkOMS deve elevar alerta sobre gripe suína

linkTrês internados por suspeita de gripe suína na Alemanha

linkEstado de emergência é 'precaução', diz Obama

especialEntenda a doença e saiba como ela é transmitida

mais imagens Galeria: Gripe suína

 

Ban qualificou a epidemia de gripe como um "primeiro teste" aos preparativos para a possibilidade de uma pandemia realizados pela comunidade internacional ao longo dos últimos três anos. "Ainda não sabemos dizer que direção isso irá tomar, mas estamos preocupados pelo fato de, no México, a maioria dos mortos ser de adultos jovens e saudáveis", prosseguiu ele.

 

As Nações Unidas estão reagindo "rápida e efetivamente", disse Ban, acrescentando que a Organização Mundial de Saúde (OMS) lidera os esforços da ONU para fazer frente à doença. A comissão de emergência reunida pela diretora-geral da OMS, Margaret Chan, deve voltar a se reunir nesta segunda-feira para decidir se haverá revisão do alerta de risco de pandemia de três para quatro, nível que sinaliza "um aumento significativo do risco de pandemia".

 

O nível três indica que um vírus de gripe de origem animal ou humana desencadeou casos esporádicos ou pequenos surtos, mas sem resultar em transmissão de humanos para humanos. "Se estivermos realmente diante de uma pandemia, teremos de demonstrar solidariedade", declarou Ban. "Em nosso mundo interconectado, nenhuma nação é capaz de lidar sozinha com uma ameaça dessa dimensão." Ban observou que os países pobres são "especialmente vulneráveis".

Mais conteúdo sobre:
gripe suína ONU Ban Ki-moon

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.